PROJETO: AS PARÁBOLAS DE JESUS


PROJETO: AS PARÁBOLAS DE JESUS

DURAÇÃO: 1 MÊS

PERÍODO DE EXECUÇÃO:  OUTUBRO DE 2012

PÚBLICO ALVO: Todos os alunos da EBD

 

JUSTIFICATIVA:

Ao longo de 3 anos o Mestre Jesus executou seu ministério e fez uso de 39 parábolas e nestas explorando os mais diversos assuntos afim de chegar a compreensão daqueles que lhes cercavam a intensidade do “amor, gozo, paz, longanimidade,  benignidade, bondade, fé, mansidão e temperança (Gl 5.22)” que faziam parte de Seu ser, eram sim suas características primeiras e precisavam serem vistas e vividas por todos. Pois, eram seus frutos do Espírito.

Como Igreja do Senhor na terra, cabe-nos a responsabilidade de propagar esse evangelho que fora anunciado por Aquele que através de sua vida mostrou que não podemos parar, Ele mesmo destacou “IDE por todo o mundo, PREGAI o evangelho a toda criatura...”   (Mc 16.15). E Ele o fez muito bem. Ele evangelizou (Mt 4. 17; Mc 10.17; Lc 8.4) Ele fez discípulos (Mt. 10; Mc. 3. 13; Lc. 6. 12; Jo 1.35-43 ), Ele ensinou (Mt 5 -7; Mc 12; Lc 6.17-49), Ele curou (Mt 12. 9-21; Mc 10.46-52; Lc 7; Jo 4. 43-54). Ele mesmo se apresentou para alguns, como foi necessário – talvez a cegueira espiritual não condicionasse aqueles de perceberem então Ele fala afim de chegar ao conhecimento – como: Luz do mundo (Jo 8.12) mas também responsabilizou aqueles que lhe seguiam que eles também receberiam a titulação “Luz do mundo” (Mt 5.14).

Considerando que as parábolas foram exemplos didáticos bastante utilizados por Jesus em seu ministério terreno e entendendo que o mundo sempre busca daqueles que são Luz como Ele o era e é, esse projeto busca tornar familiarizada as 39 parábolas de Jesus como mecanismo de evangelismo, discipulado, ensino e manifestação do poder de Deus.

Essas parábolas estão distribuídas nos escritos dos livros de Mateus, Marcos e Lucas. E o contanto com as mesmas fará despertar no alunado o gosto pela leitura da Palavra, já que estes poderão entender de que se tratam esses trechos das escrituras que muitas vezes aqueles que não têm um entendimento preferem fechar a Bíblia por não concluírem seu raciocínio sobre o texto como um todo.

 

OBJETIVOS:

Entender que Jesus se utilizou de 39 parábolas no desenvolvimento de seu ministério.

Identificar o contexto geográfico que cada parábola era apresentada para concluir o objetivo que lhe era proposto

Fazer uso das parábolas como estratégia metodológica durante os processos de evangelismo, discipulado e ensino.

Despertar o interesse de leitura e estudo por parábolas.

DESENVOLVIMENTO:

Durante a reunião oficial de início de trimestre, a proposta deve ser apresentada e discutida entre os professores. Neste ensejo fica destacado que cada professor, seja ele da turma da infância ou adulto, precisava  apresentar introdutoriamente definição, classificação, importância  e da parábola no seu contexto mais amplo e específico no ministério de Cristo.

Os precisam professores receberem uma folha xerografada com as 39 parábolas de Jesus (Bíblia de Estudo Vida, 1999. p 1620) onde são realizadas análises de quais parábolas melhor se aplicariam dentro do currículo da lição trabalhada.

 Fica acordado que cada turma incluirá sim uma parábola no contexto da lição. Mas que a cada domingo um espaço de 10 a 15 minutos serão reservados para análises da parábola do dia. E nesses momentos de estudos devem serem distribuídas entre os alunos três ou mais parábolas para serem lidas e estudadas em casa afim de serem comentadas na aula seguinte.

Concluída a apresentação do projeto aos professores, e como será feita sua execução entre as salas é hora de colocar para toda a EBD. É um momento gratificante pois, não é comum se trabalhar com projetos dentro da EBD seguindo os mecanismos metodológicos de uma escola secular e, ainda por cima, sem perder a essência de se cumprir sua função primeira que é estudar a Palavra de Deus.

O momento de apresentação do Projeto parábolas aos alunos é um instante que exige do professor domínio sobre a estrutura do projeto como um todo e do assunto em discussão, caso contrário não transferirá a segurança e confiabilidade que exige o mesmo e não atenderá as expectativas iniciais dos alunos. Principalmente se analisarmos pelo olhar da juventude dos tempos em que vivemos. Uma geração em que as informação tendem a serem processadas com a mesma velocidade e frieza que são propostas. Ou não. Depende do professor.

Aos senhores e senhoras é hora sim de firmar o compromisso, assim como com os demais alunos, de entender a Bíblia por essa via, e como será útil sua aplicabilidade no cotidiano do exercício do ministério cristão.

É útil nesse momento de introdução destacar-se: conceito, classificação e importância, bem como sua aplicabilidade das Parábolas de Jesus no cotidiano cristão. Um diagnóstico prévio do conhecimento das parábolas que a turma já dispõe é determinante para se ver em ponto os alunos estão fixados. A metodologia em que o professor fará uso nesse momento introdutório pode ficar a critério do mesmo, mas é inconcebível a ausência de um aparato onde possam registradas as parábolas listadas pelos alunos.

É muito importante que os alunos sempre tenham atividades voltadas ao tema para instigar o estudo contínuo da temática durante o período em que estivesse ausente da escola.

Torna-se interessante a leitura e releitura da parábola pelos alunos em sala. E quais exemplos Jesus usaria se estivesse a contar as parábolas no contexto social e geográfico  de nossos dias? 

Essa pode ser uma boa hora de alavancar o estudo das parábolas durantes as atividades executadas em sala. Outras sugestões de atividades podem são válidas segundo o perfil de idade do público em que se estar trabalhando no momento. Vejamos: aos senhores e Senhoras: Um painel pode ser montado a cada aula para exemplificar a parábola em estudo. Aos Jovens: levantamento geográfico de onde Jesus estava ao falar as parábolas. Aos adolescentes: confecção de cartilhas com as parábolas recontadas, sem perder a estrutura original. As crianças dos primários, peças teatrais podem ser uma boa hora de integrá-lo a parábolas.  As crianças do Jardim de Infância, folhas xerografadas com desenhos que contem a parábola ajudará a envolver no contexto apresentado.

É muito importante citar as referências bíblicas da(s) parábola(s) em estudos.

 

AVALIAÇÃO:

A avaliar é um momento de verificação de aprendizagem. Onde se busca nos resultados construir outros resultados que alimentem as expectativas dos que estão envolvidos no processo.

No Projeto: Parábolas de Jesus são muitas as oportunidades para avaliação. Por exemplo, perceba como o aluno reage durante a apresentação. O projeto ficou bem explicado no momento da apresentação? O comprometimento desse cliente com a proposta de trabalho apresentada, até no momento da atividade que lhe foi incumbida. Ele preocupou-se em fazê-la? Ele a trouxe pronta, ou trouxe somente uma justificativa por não ter feito? As atividades confeccionadas também são um ótimo artifício para verificação da aprendizagem. Como ficou manifestado o entendimento sobre as parábolas estudas? Ele demonstrou aprendizagem satisfatória?

CONCLUSÃO:

O Projeto Parábolas de Jesus é uma maneira de questionar-se sobre como estar nossa vida frente aos ensinos de Jesus. Ainda podemos desenvolver na EBD alunos que crescerão no estudo da temática e que toda igreja verá o reflexo desse aprendizado.

         A evangelização e o discipulado sempre deve ser um dos pilares desse estudo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O PROJETO PARÁBOLAS DE JESUS pode ser assim sintetizado

Alevilson da Silva Tavares

Título
As Parábolas de Jesus
 
 
 
Objetivos
Promover o estudo das parábolas de Jesus.
Entender que Jesus se utilizou de 39 parábolas no desenvolvimento de seu ministério.
Identificar o contexto geográfico que cada parábola era apresentada para concluir o objetivo que lhe era proposto
Fazer uso das parábolas como estratégia metodológica durante os processos de evangelismo, discipulado e ensino.
Despertar o interesse de leitura e estudo por parábolas.
 
 
 
 
 
 
 
 
Desenvolvimento
1ª fase
Apresentação- entrega das parábolas xerografadas- e estudo dirigido com os professores. Esse momento é crucial para distribuição do tema em estudo segundo o faixa etária da sala.
2 ª fase
É hora de incluir o aluno na história. Reservam-se uns 15 minutos da aula e coloca-se os objetivos do projeto. Os alunos também precisam receber essa listagem das parábolas.
3 ª fase
Estudos sistemáticos através de atividades desenvolvidas em aula ou em casa. É muito importante inquietar o aluno para que ele se envolva no projeto com atividades que ele precise apresentar para toda a turma. Caso o aluno seja extremamente tímido o professor pode ler seus registros, mas isso em último caso.
4 ª fase
Esta fase não ocorre necessariamente no final do projeto para todas as turmas, ela é bem características das crianças e adolescentes. Contudo é importante destacar que esse momento do projeto é marcado para apresentação à turma do que foi construído individualmente (seja um painel, varal, paródia, poema, música, confecção de cartilhas, levantamento geográfico, peças teatrais, ou mesmo o baú das parábolas¹.
 
 
 
 
Avaliação
No Projeto: Parábolas de Jesus são muitas as oportunidades para avaliação. Por exemplo, perceba como o aluno reage durante a apresentação. O projeto ficou bem explicado no momento da apresentação? O comprometimento desse cliente com a proposta de trabalho apresentada, até no momento da atividade que lhe foi incumbida. Ele preocupou-se em fazê-la? Ele a trouxe pronta, ou trouxe somente uma justificativa por não ter feito? As atividades confeccionadas também são um ótimo artifício para verificação da aprendizagem. Como ficou manifestado o entendimento sobre as parábolas estudas? Ele demonstrou aprendizagem satisfatória?
 
 
 
Conclusão
         O Projeto Parábolas de Jesus é uma maneira de questionar-se sobre como estar nossa vida frente aos ensinos de Jesus. Ainda podemos desenvolver na EBD alunos que crescerão no estudo da temática e que toda igreja verá o reflexo desse aprendizado.
         A evangelização e o discipulado sempre será o alvo desse estudo.
Bibliografia
Bíblia de Estudo Vida (ARA), 1999.
Lição Parábolas de Jesus, nº___, trimentre____ano ____ CPAD.
Pesquisas virtuais via INTERNET.
 

¹ Espaço onde estarão escritas e ilustradas as parábolas estudadas.


AS PARÁBOLAS DE JESUS

Parábola
Mateus
Marcos
Lucas
A candeia debaixo do alqueire
5. 14-16
4.21-22
8.16; 11.33-36
Os dez fundamentos
7.24-27
 
6.43-49
Pano novo e vestido velho
9.16
2.21
5.36
Vinho novo em odres velho
9.17
2.22
5.37-38
O semeador
13.3-8,18-23
4.3-8,14-20
8.5-8,11-15
O joio
13. 24-30,36-43
 
 
O grão de mostarda
13.31,32
4.30-32
13.18,19
O fermento
13.33
 
13.20,21
O tesouro escondido
13.44
 
 
A pérola de grande preço
13.45-46
 
 
A rede
13.47-50
 
 
O pai de família
13.52
 
 
A ovelha perdida
18. 12-14
 
15.4-7
O credor compassivo
18.23-35
 
 
Os trabalhadores na vinha
20.1-16
 
 
Os dois filhos
21.28-32
 
 
Os lavradores maus
21.33-44
12.1-11
20.9-18
As bodas
22.2-14
 
 
A figueira
24.32-35
13.28-31
 
O servo fiel e prudente
24.45-51
 
12.42-48
As dez virgens
25.14-30
 
 
Os talentos
25.31-46
 
19.12-27
O grande julgamento
 
 
 
A semente
 
4.26-29
 
Os servos vigilantes
 
13.34-37
12.35-40
O credor
 
 
7.41-43
O bom samaritano
 
 
10.30-37
O amigo importuno
 
 
11.5-8
O rico insensato
 
 
12.16-21
A figueira infrutífera
 
 
13.6-9
Os primeiros lugares
 
 
14.7-14
A grande ceia
 
 
14.16-24
O custo do discipulado
 
 
14.28-33
A dracma perdida
 
 
15.8-10
O filho pródigo
 
 
15.11-32
O administrador infiel
 
 
16.1-8
O rico e lázaro
 
 
16.19-31
O senhor e o servo
 
 
17.7-10
O juiz iníquo
 
 
18.2-8

 

  FONTE: Bíblia de Estudo Vida, 1999. p 1620


 

CRÉDITOS

ALEVILSON DA SILVA TAVARES SANTOS



 


 


                                                   EBDDENTRODECASA.BLOGSPOT.COM.BR

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário